O MFC nasceu no princípio dos anos cinqüenta, às margens do rio da Prata.
O apostolado familiar e a espiritualidade conjugal foram as primeiras promoções do recém nascido MFC, contrapondo-se aos apostolados paralelos do Movimento de Ação Católica da época. Antecipando-se ao Vaticano II, o MFC colocou em prática algumas idéias que incentivam uma maior e mais efetiva participação dos leigos na Igreja.


Expandindo-se por todo o continente, exerceu e exerce o seu apostolado inquietando a grupos de casais, em todos os países, em atitude de busca, de fraternidade, de hospitalidade, em forma verdadeiramente inspirada no carisma esquecido da família.


Sua principal força está na criação de um movimento de Leigos com unidade latino-americana, que nasce e cresce com força própria em cada país, respeitando a realidade de cada povo e de cada grupo familiar. Os fundadores do MFC iniciaram este trabalho, que foi continuado por seus sucessores e isto trouxe como conseqüência a necessidade de unidade eclesial; explicitada em Encontros locais, estaduais, regionais, nacionais e internacionais, que servem de motor e mola propulsora a todo o MFC.
O Movimento se estendeu pela América Latina graças ao carisma apostólico e ao esforço missionário de três casais uruguaios: os Sonera, os Gelsi e os Gallinal e do Padre Pedro Richards, que o propagaram por todo o continente.
 
CHEGADA AO BRASIL
1955 – Acontece no Rio de Janeiro o XXXVI Congresso Eucarístico Internacional. Momento de grande fertilidade para se plantar, para semear.
Participando do Congresso Eucarístico tivemos, dentre outras, a presença dos casais do Uruguai e da Argentina que trouxeram "sementes" do MFC, partilhando-as com os casais brasileiros da Ação Católica,  Lya e Sollero, Jean e Neusa, Júlio e Madalena, pioneiros no novo ângulo de ser Igreja num mundo que exegia mudanças rápidas.
Articulado por Júlio e Madalena, houve um encontro dos casais dos países acima, com Dom Helder Câmara e Padre Távora.
 
Coincidentemente, naquele momento histórico para nós mefecistas, acontecia também o nascimento da CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e o CELAM – Conselho Episcopal da América Latina.
Formam-se então as primeiras 3 equipes de casais em Niterói e Rio.
A primeira Equipe Nacional foi composta pelos casais Júlio e Magdalena Barros Barreto, Nelson e Gabriela Parente, Jean e Neuza Schwartz com a ajuda sacerdotal de Frei Lucas Moreira Neves que assumem a expansão, viajando de avião, jeep, ônibus e jegue, criando núcleos do MFC Brasil afora.